Share

Extracção de Amostras Tubulares de Solo: Martelamento da Sonda

Fig 1. Equipamento para extracção de amostra de solo: a) vareta para martelo sem cabo (aperta-se no orifício da cabeça condutora), b) martelo sem cabo, c) tampas para retenção de solo no tubo plástico, d) tubos plásticos, e) vara metálica para remoção de

Fig 1. Equipamento para extracção de amostra de solo: a) vareta para martelo sem cabo (aperta-se no orifício da cabeça condutora), b) martelo sem cabo, c) tampas para retenção de solo no tubo plástico, d) tubos plásticos, e) vara metálica para remoção de

As amostras de solo extraem-se usando um tubo amostrador de aço (sonda) com um tubo plástico inserido por dentro que são conjuntamente martelados para penetrar no solo. Também, sao necessários vários acessórios (Fig. 1), e pode-se fazer aquisição de todo equipamento na Giddings Machine Co. (www.soilsample.com). Muitos investigadores usam tubos de aço longos (~ 5 pés ou 150 cm), mas achamos os tubos (sondas) de 60 cm mais práticos já que amostramos até 45 cm de profundidade e os tubos mais curtos são mais práticos para as viagens. Se fores usados tubos de sondagem mais longos tubos plásticos adicionais devem ser inseridos como espaçadores.

As sondas podem ser marteladas para penetrar no solo usando um martelo sem cabo (Fig. 1) ou martelão com cabo (Fig. 2). Nós achamos mais prático o uso do martelão com cabo para os tubos de 60 cm. As cabeça condutoras sem burraco para o pinhão do martelo sem cabo podem ser adquiridas para uso com o martelão. Dependendo das características do solo, o martelamento da sonda pode ser difícil e recomenda-se fazer rega do campo se setiver a trabalhar em solo muito seco. Solos pedregosos podem ser um desafio para extracção de amostras tubulares mas é possível, mas com esforço extraordinário e danificação de equipamento tornando pouco compensador tendo em conta que geralmente são encontradas poucas raízes em solos extremamente pedregosos. Recomendamos ter vários acessórios de cabeça condutoras e pinhões consigo já que essas peças se danificam com frequência. Certifique-se de sempre apertar o pinhão bem justo para evitar a danificação da bordadura do tubo de amostragem. Usualmente, paramos de martelar a sonda quando estiver claro que o equipamento esta a chocar uma pedra.