Share

Avaliação de genótipos para a determinação de quantidade de whorls e de raízes basais nas plantas

1. Germinar as sementes. Seis a oito sementes de cada genótipo são esterilizadas em 0.5% de NaOCl por 1 minuto para remover fungicida e outras infecções da camada externa da semente. Depois, as sementes são embrulhadas em rolos de papel de germinação, e os rolos são postos verticalmente num recipiente de 2 litros de capacidade, contendo 500 mililitros de solução de 0.5 mM de CaSO4. Em seguida, o recipiente é colocado numa câmara de germinação (incubador), sub temperatura de 28 graus centígrados, onde permanecerá por 3 dias no escuro.

2. No terceiro dia, as sementes são avaliadas para determinar a quantidade de whorls. A quantidade de whorls é determinada contando o número de ‘anéis’ donde emergem as raízes basais. Estes ‘anéis’, estão localizados entre os tecidos de caule e de raízes.

3. O número dos ‘anéis’ nas plântulas correspondem ao número de whorls. O número total de raízes basais é determinado contando todas as raízes basais que emergem em cada um dos whorls. Geralmente, o número de raízes basais em plantas é directamente proporcional ao número de whorls. No feijão vulgar, o número de whorls nas raízes varia de 1 a 5, de acordo com o genótipo.

Figure 2. Maize genotype showing 1 root whorl Figure 3. Maize genotype with 2 root whorls Figure 4. Maize genotrype with 3 root whorls

Figure 5. Common bean genotype with 2 root whorls Figure 6. Common bean genotype with 3 root whorls Figure 7. Common bean genotype with 4 whorls and 14 basal roots