Share

Anatomia da Raíz

Microtomia e Microscopia

Anatomia é o estudo das estruturas (internas) de organismos vivos, enquanto morfologia é o estudo da forma de um organismo e do desenvolvimento daquela forma (externo). Em organismos biológicos, há uma relação entre forma e função, reflexivo aos projetos que servem a um propósito particular. Por exemplo, a anatomia do sistema radicular revela várias de suas funções como armazenar, ancorar, e adquirir e transportar água e nutrientes. Por essa razão, o estudo da anatomia tem muito a nos dizer sobre a fisiologia das plantas.

Anatomia é o estudo da estrutura de organismos vivos, enquanto que a morfologia é o estudo da forma de um organismo e o desenvolvimento que resulta naquela forma. Nos organismos biológicos, existe uma relação usual entre a forma e a função, reflexo de desenhos e configurações que servem para um determinado propósito. Por exemplo, a anatomia do sistema radicular revela as suas várias funções no armazenamento, no suporte, na aquisição e transporte de nutrientes e água. Por causa disso, o estudo de anatomia tem muito a nos dizer sobre a fisiologia das plantas.

A anatomia e morfologia da planta são componentes critícas para aquisição e transporte de nutrientes. Arranjos radiais ou concêntricos dos tecidos dentro da raíz são os que determinam as modalidades e taxas de transporte de nutrientes do solo ao tecido vascular. A presença de certos mecanismos, tais como a faixa caspariana no endodermes, permite a passagem de substancias necessarias, impedindo a absorcao de substâncias toxicas. Mecanismos do processo de crescimento da raiz determinam quando e onde e que as raízes encontram nutrientes. A quantidade da biomassa no sub-solo comparado com a quantidade da biomassa a cima do solo nos da uma ideia de quanto é que a planta 'gasta' para o seu sistema radicular. Se a planta gasta demasiado, isto pode significar que ela está a crescer muito ou está tendo dificuldades na obtenção daquilo que ela precisa para crescer.

Anatomia e morfologia vegetal são componentes críticos da aquisição e transporte de água e nutrientes. O arranjo dos tecidos em forma concêntrica ou radial nas raízes determina o modelo/caminho e as taxas de transporte de nutrientes do solo até o tecido vascular. A presença de certas características, tais como a estria de Caspari na endoderme, permite a passagem de componentes necessários e previne absorção de substancias tóxicas. Os modelos de crescimento radicular determinam quando e onde as raízes encontram nutrientes. A quantidade de biomassa no subsolo, comparado com a biomassa da parte aérea, dá uma ideia de quanto a planta está “gastando” no seu sistema radicular. Se está gastando muito, isso pode significar que está crescendo muito ou tendo dificuldade em conseguir o necessário para crescer.

O laboratório de raízes usa primeiramente Tomografia de Ablação (corte/excisão) por Laser (TAL) para gerar imagem da anatomia da raiz. Veja nossa seção de métodos TAL para mais informação.